Bem-vindo ao pense. O que há de novo?

O som 0

O som, ensaio de uma tradução em palavras

De uma variedade de textos sacros provêm a ideia do Som como Princípio. Palavra-verbo-mantra: som capaz de carregar, movimento-fixidez. Da pulsação fundamental do planeta à radiação cósmica, frequências definidoras de experiências, dentro e fora dos órgãos capazes de retê-las. Ritmo...

(Fotografia: Alexandre Hamada Possi - Origem: www.Flickr.com) 6

O, a, os, as

A serpente de luzes e faróis A borracha grelhando no asfalto As vitrines, pessoas fisgadas em anzóis As árvores sozinhas na paisagem As caixas de cimento e vidro Os pássaros assoviam numa velha abordagem Os olhares rasos no elevador A...

conflito_de_alves 1

Capítulo 2 – O Conflito de Alves

Pintura de EP. Gheramer       Foi o que aconteceu com Alves. Viu-se numa situação em que poderia refugiar-se na segurança do modelo recebido em casa ou iniciar sua reformulação, supondo que culminaria, no futuro, em algo novo e desta vez,...

pigeon 10

Sonho de uma Manhã de Inverno

View image | gettyimages.com Sonho de uma Manhã de Inverno O sol já ia alto pela manhã de inverno. O frio ainda gelava tudo no campo, e a pomba que por ali passava veio bater à minha janela para me...

Anderson Lopes 8

No Fundo do Poço

No fundo do poço No fundo do poço No fundo do poço Penso No fundo do poço No fundo do poço No fundo do poço Posso No fundo do poço No fundo do poço No fundo do poço pulsO pulSO...

IMG_20150319_100642 4

Sonhas?

Tens medo demais para sonhar, os tempos são difíceis, mas a esperança se carece nas íntimas angústias. No sonho se pode voar, mas tens medo de sonhar, e nem voas no sonho, e nem voas na vida. Tens medo demais...

inferno_de_alves 1

Capítulo I – O inferno de Alves

      Aquela manhã era como tantas outras e prenunciava um dia como outro qualquer. Depois da chuva o ar estava limpo e o sol fazia-se sentir mais fortemente. A não ser por isso, podia-se antecipar um dia arrastado e cheio...

Fonte: www.pixabay.com 5

À procura de me encontrar

Que tenho feito Perguntam-me À procura de me encontrar Sorrio Num fechar de olhos Que caminho esse Estranham E como está? A fazer-se, Sei-o eu Sem ver a estrada À frente Mas sabendo-a!