Atitude filosófica e atitude crítica

Por Leonardo Marioto

Atitude filosófica

Fazemos várias perguntas no cotidiano como “que horas são?”, “que dia é hoje?”, “será que vai chover?” entre outras dezenas de indagações desde o nosso despertar até o nosso adormecer. Estas perguntas fazem parte de nosso cotidiano, ou seja, perguntas como estas fazem parte da nossa vida e é o padrão de questões da grande maioria das pessoas, e é óbvio, necessitamos delas para nossa sobrevivência e contato social. Entretanto imaginemos que ao invés de perguntarmos “que horas são?”, comecemos a perguntar “o que é tempo?”, ou, por exemplo, com uma afirmação “esta moça é mais bonita do que a outra” para “o que é bonito?” ou “o que é belo?”. De maneira bem resumida isto se chama atitude filosófica, ou seja, é a atitude de fazer perguntas fora do cotidiano, é a atitude de fazer indagações sobre si mesmo e de não aceitar tudo que é dito para nós, ou seja, é o começar a construir seu próprio senso crítico para perceber que nem tudo que o outro diz deverá ser dado como verdade a você, pelo contrário, a atitude filosófica nos diz para investigarmos os ditos e fatos.

A atitude filosófica possui duas características. A primeira é negativa, ou seja, é o dizer não ao senso comum, aos pré-conceitos, aos fatos, as circunstâncias, ao que foi estabelecido por outrem, qualquer que seja esse outrem. Logo a segunda característica é denominada de positiva, isto é, uma indagação de todos os fatos, ideias, situações e etc., fazendo perguntas como “por que é?”, “como é?”, “o que é?”. A junção das partes negativas e positivas da atitude filosófica é chamada de atitude crítica. As concepções de atitude filosófica e atitude crítica é quase um nascer novamente. Ou seja, quando nascemos não sabemos de absolutamente nada e passamos a perguntar tudo, até coisas inexplicáveis como “de onde viémos?”, logo quando estamos mais velhos e essas atitudes começam a fazer parte de nossas vidas é denominada de atitude filosófica e é como se estivéssemos nascendo de novo e nos distanciando de nós mesmos, de nossas famílias, amigos, e de todos os conceitos e pré-conceitos que foram dados.

Assim a atitude filosófica e a atitude crítica (junção das faces positivas e negativas da atitude filosófica) faz parte de nossas perguntas e questões que fogem ao padrão e ao que foi estabelecido.

Bibliografia: CHAUI, Marilena. Convite à Filosofia; São Paulo, editora Ática, 1997.

Leonardo Marioto

Formado em Administração pela faculdade UNICEP de São Carlos e especializando em Gestão Organizacional e de Pessoas pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar.

Você também poderá gostar de...